Coronavirus: O que estamos fazendo para mitigar – PT I

Tempo de leitura: 2 minutos

Análise de dados e previsão de tendências são elementos-chave em nosso trabalho. Quando estudamos o coronavirus e sua progressão,  não encontramos  elementos que indiquem um prognóstico muito mais otimista que o cenário Europeu. A medida que se mostrou mais efetiva em conter a velocidade de propagação em todos os países foi isolamento social – tomada tarde demais na Itália, com consequências que devem servir de alerta ao Brasil.

Pressão sobre prefeitos e governadores funciona, mas é lenta. A iniciativa deve vir de cada um, dentro de suas possibilidades.

Assim, de nossa parte, tornamos efetivo a ṕartir de segunda, 16:

1) Home office para os times de Porto Alegre, São Paulo e Belo Horizonte, por tempo indefinido. Para quem já não gostava de se deslocar, juntou a necessidade com a vontade!:)

2) Viagens nacionais e internacionais apenas se extremamente necessário. O time de vendas e atendimento reavaliará caso a caso com os clientes e parceiros a necessidade de encontros presenciais. 

3) Reuniões presenciais locais, tanto quanto possível, serão substituídas por encontros virtuais.

4) Novos eventos suspensos indefinidamente. 

5) Eventos com os quais já nos comprometemos, serão discutidos caso a caso com os organizadores.

Somos uma empresa B2B,  e como qualquer vendedor neste espaço sabe, distância social é um elemento ruim para os negócios. Por outro lado, antes de empreendedores, somos pais, filhos, amigos e cidadãos, e prezamos a segurança de nosso time, nossos vizinhos, nossa família, nossos parceiros, nossa cidade e nosso país. Sem saúde, não há empresa, nem mercado.

Se você está em  posição de liderança e tem poder de decisão, você pode ser proativo, e implementar ainda hoje as medidas que maximizem a chance do sistema de saúde dar conta dos doentes, mais rápido do que eles chegam aos hospitais, e evitarmos um colapso. Se não está, você pode influenciar quem está.

É melhor ser precavido, e se errar, meramente ter perdido algum tempo e dinheiro, do que ser demasiadamente otimista, e se errar, comprometer a saúde do seu time, de sua família, de seus clientes e parceiros, e ter que lidar com um cenário de perdas graves e irreversíveis.

Recomendamos para você:  Big data, quarentena e engordar. Qual a relação?

A hora de agir é AGORA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *