Conheça a fórmula transformadora dos 4PS de conteúdo (e uma surpresa no final)

Tempo de leitura: 12 minutos

Guest Post – Henrique Carvalho do site Viver de Blog

enter image description here

A tarefa de iniciar um texto não é nada fácil. Principalmente se você é uma pessoa autocrítica e se preocupa muito com a qualidade do seu trabalho.

E isso não acontece somente com os novatos. Escritores experientes também podem ter dificuldades de produzir um texto do completo zero.

Muito desse bloqueio inicial pode ser ocasionado por algumas questões:

• Será que meus leitores vão se interessar pelo assunto?

• E se tiverem interesse, vão aprovar meu texto?

• O que acontecerá se ninguém ler este artigo?

A ansiedade do escritor surge basicamente por conta da reação do outro, afinal não escrevemos para nós mesmos.

A escrita é uma forma que temos de nos comunicar e conectar com quem está do outro lado da tela.

Uma ótima maneira de aumentar a possibilidade do seu público amar seus textos é seguir uma fórmula muito simples: a dos 4ps de conteúdo.

COMO USAR OS 4PS DE CONTEÚDO PARA LEVAR SEUS TEXTOS AO ESTADO DA ARTE

enter image description here

Nos artigos do Viver de Blog, nunca escrevo apenas assuntos que me interessam mas que podem não ser relevantes para meus leitores.

Muito menos baseado em minha inspiração ou achismo.
Gosto de produzir conteúdos usando  estratégia.

A Organização Internacional “The Content Strategy Alliance”, define a estratégia de conteúdo como:

Fazer o conteúdo certo, para o leitor certo, na hora certa e através de um plano estratégico de criação, entrega e administração do mesmo.

Foi pensando nesses pilares da estratégia de conteúdo que criamos os 4ps do conteúdo que vamos apresentar agora.

E ainda teremos mais uma surpresa no final.

#1 PLANEJAMENTO

enter image description here

Nenhuma criação nasce perfeita.

É preciso tempo para lapidar as primeiras ideias que surgem.

Mas existe a opção de cortar caminhos e já conseguir atingir um bom resultado logo no começo se você faz a lição de casa corretamente e usa o primeiro P: planejamento.

Antes de começar a escrever, faça essas perguntas:

• Você conhece bem o público que irá ler seus textos? Quais suas dores, medos e desejos?

• Seu texto traz as respostas que seus leitores precisam?

• O formato e a linguagem são adequados para a comunicação com essas pessoas?

• O texto deve usar liguagem formal ou informal?

• O que seu texto traz de diferente dos demais que tratam do mesmo assunto?

Caso você ainda não tenha uma ideia clara do que seu público deseja, faça uma pesquisa no Google Keyword Planner por palavras chave relacionadas ao tema do seu texto.

Muitas vezes você pode acabar descobrindo que não existe uma demanda relevante pelo assunto e evita desperdiçar seu tempo escrevendo sobre um excelente artigo sobre um tema que ninguém quer saber,

Outra parte importante do planejamento é a definição do objetivo do artigo.

Recomendamos para você:  Alerta automático em redes sociais: proteger a marca e identificar oportunidades

Definir se você quer que seu conteúdo seja o mais pesquisado no Google e outros buscadores, ou que vire uma febre nas redes sociais ou ainda que se aproxime mais você de seus leitores.

Conheça melhor esses 3 objetivos que mais usamos no Viver de Blog:

• Rankeamento orgânico: geralmente são textos explicativos e visam ocupar posições de destaque no ranking Google e outros buscadores. É a estratégia mais indicada para quem está começando

• Viralização nas redes sociais: tem como objetivo conseguir o maior número de compartilhamentos. Muitas vezes é alcançado quando tratamos de um assunto que divide o público em duas partes, com opiniões contrárias.

• Super história pessoal: a aproximação com seu leitor é o maior benefício desse tipo de artigo.

Já definidos o assunto e tipo de texto, é hora de partir para a etapa seguinte: pesquisa.

#2 PESQUISA

enter image description here

Eventualmente, caímos na armadilha de acreditar que sabemos tudo sobre o assunto que será tema de nosso texto.

E essa armadilha pode ser perigosa.

Escrever sem ao menos saber o que seus concorrentes fizeram, pode afetar a qualidade final do seu material.

Você pode inclusive perder oportunidades de preencher alguma lacuna sobre o assunto que seus concorrentes não fizeram.

E assim sair na frente.

Portanto, antes de começar a produção do texto em si, recomendo fortemente uma breve pesquisa pelos conteúdos mais bem rankeados em alguns lugares:

• Faça a busca pelos primeiros 10 resultados para a palavra chave do seu texto (sempre utilizando a Guia Anônima do seu navegador, para não influenciar os resultados)

• Conteúdos em vídeo podem ser ótimas inspirações para atividades produção de texto

• Imagens e infográficos podem nos ajudar na hora de criar

• Descubra o que os textos mais compartilhados na internet sobre o mesmo assunto têm em comum e anote as características mais interessantes.

• Também não deixe de procurar por outros artigos relacionados sobre o assunto, inclusive em inglês, já que há excelentes materiais publicados nessa língua.

Feitas a pesquisa e análise, anote os pontos positivos e negativos de todo material encontrado.

E com essas informações já é possível seguir para a etapa seguinte: a produção do texto.

#3 PRODUÇÃO

enter image description here

Sinto dizer, mas se a primeira coisa que você faz ao abrir seu editor de textos é sair escrevendo o que lhe vem a cabeça, você pode estar desperdiçando um tempo precioso.

E por quê?

Simples, você não desenhou o esqueleto de seu texto, seus tópicos e subtópicos que serão seu guia (e futuramente da sua audiência).

Fora que quando fazemos a pesquisa de conteúdo nos deparamos um mar de informações que muitas vezes deixamos de aproveitar por não saber onde encaixar.

Esse problema reduz drasticamente quando você já sabe qual será o tema central de sua produção textual bem como os subtemas que irá tratar dentro desse assunto.

Saiba como organizar de forma inteligente seu conteúdo através de algumas ferramentas como:

Hierarquia de conteúdo

enter image description here

Um conteúdo organizado e dividido em tópicos e subtópicos facilita muito a leitura pois dão um ponto de entrada no texto para o leitor.

Fica mais fácil visualizar rapidamente as partes do conteúdo que mais interessam para uma leitura aprofundada.

Usualmente dividimos os artigos em hierarquias (Headlines), sendo H1 a mais importante, o título, H2 seria o subtítulo e H3 os subtítulos dentro da categoria H2.

Formatação ideal para textos na internet

enter image description here

Esta pesquisa realizada pela Nilsen Norman Group atestou que o comportamento usual de 79% dos usuários éescanear a página à procura de palavras ou sentenças.

E para chamar a atenção desse leitor, alguns recursos podem ser utilizados:

• Subtítulos chamativos e principalmente com significado relevante

• Palavras em destaque, usando negrito

• Parágrafos curtos, com apenas uma ideia em cada um deles

• Uso de listas (bullets) aumentam as chances de leitura em até 300%

Essa constatação pode parecer contraditória aos dados que relatamos acima, mas conteúdos longos costumam performar melhor na internet.

Além dos usuários reconhecerem que um texto longo tem maior valor por demorar mais a ser feito, o Google tende a indexar melhor conteúdos com mais de 2 mil palavras.

A menina dos olhos do seu texto: o título

enter image description here

Você passou horas e horas produzindo um artigo fantástico.

Planejou, identificou as dores do seu público, pesquisou palavras chaves e conteúdos de referência e terminou com possivelmente um dos melhores conteúdos já escritos sobre o tema.

No entanto ao publicar se surpreende pelo baixo interesse demonstrado pelas pessoas e pensa: “o que pode ter acontecido?”

A verdade é que, de nada adianta ter o melhor texto já escrito se o título não chama atenção para o clique. Simples assim.

As estatísticas são cruéis:
• Oito em cada 10 pessoas vão ler seu título.
• Duas em cada 10 pessoas vão ler o restante do seu artigo.

O segredo é dedicar tanto tempo ou mais para título do que você faria para o conteúdo.

Para cada artigo que publicamos no Viver de Blog, fazemos um brainstorming com uma média de 25 sugestões de títulos antes de escolher o vencedor.

Introdução poderosa: o incentivo para ir além

enter image description here

A cada passo do seu texto é preciso continuar dando razões para que o leitor não desista no meio do caminho.

A introdução do seu texto é a arma perfeita para chamar atenção, abrir um loop de questões que só será fechado ao final do artigo.

Também serve para dar uma ideia do que está por vir mas sem entregar todas as respostas.

E vamos ao próximo P: problema

#4 PROBLEMA

enter image description here

Por mais que a produção de texto seja uma atividade apaixonante, ela pode vir acompanhada de pequenos problemas.

O primeiro deles é a incerteza da reação dos seus leitores.

Por mais que você faça uma pesquisa aprofundada de palavras-chave, de temas e até mesmo pergunte a opinião da sua audiência, a verdade é que nunca será possível antecipar se seu novo texto irá agradar em cheio ou será um fracasso de bilheteria.

E mesmo que a maior parte do seu público fiquei satisfeita com seu novo trabalho é preciso estar preparado para alguma opinião mais hostil ou extremamente crítica.

Recomendamos para você:  Emicida no SXSW

Procure entender que ao se expor, as críticas serão parte do seu trabalho.

Aprenda a usá-las a seu favor de maneira construtiva. Sempre tire uma lição para fazer melhor ainda em seu próximo texto.

Eu não havia prometido uma surpresa no início do texto?

Como promessas só servem para serem cumpridas, apresento o P de conteúdo de número 5 , que é tão ou até mesmo mais importante que os anteriores.

O P de Propagação.

E sabe por qual motivo?

Se ninguém souber que você escreveu um artigo fenomenal, que foi cuidadosamente planejado, pautado em uma extensa pesquisa e com uma escrita exemplar, de nada adianta.

#5 Propagação

enter image description here

Os produtores de conteúdo para internet precisam entender que o trabalho não acaba quando o texto está escrito, revisado e publicado.

Na verdade só começa a segunda etapa do trabalho: a divulgação do conteúdo.

Afinal você não quer que seu excelente texto seja lido somente por sua mãe, não é?

Alguns dos canais mais utilizados e eficientes para aumentar o alcance do seu trabalho são:

Email

enter image description here

Qual o público mais interessado em ler seus novos textos do que aquele que se cadastrou em sua lista de emails para receber as novidades?
Crie uma campanha a cada artigo novo e avise sua lista. Se ainda não tem uma, descubra como começar aqui.

Redes Sociais

enter image description here

Outro lugar que você achará um público mais propenso a consumir seus textos é nas suas próprias redes sociais.

Facebook, Instagram, Twitter, Google Plus, YouTube e quaisquer outras que forem relevantes para sua audiência.

Além de divulgar em suas próprias contas, comunidades do Facebook e perfis do Twitter que tratam do mesmo assunto que seu texto também são ótimos lugares.

Só use o bom senso para não ser considerado spam.

Comentários em blogs

enter image description here
A divulgação neste canal é feita através de um comentário relevante, que provoca reflexões e acrescenta informações e não apenas um link para seu artigo.

Guests Posts

enter image description here

Gostamos muito dessa estratégia de divulgação no Viver de Blog.

Funciona muito bem para gerar autoridade com um público que pode não conhecer seus textos ainda.

Espero que a estratégia dos 5ps o pontapé inicial na construção de conteúdos que encantam, informam e convertem para você.

Mas já aviso que essa é apenas uma pequena parte do vasto mundo da produção de textos memoráveis.

Inclusive se você realmente tiver interessado(a) no assunto, convido a ler na íntegra o artigo Os maiores segredos da produção de texto: tudo o que você precisa saber para transformar seus leitores em fãs apaixonados.

Nele você vai saber mais sobre os 5ps de conteúdo e também:

• A importância do conteúdo organizado: elaboração do calendário editorial
• Como vencer o bloqueio criativo: o fantasma que assombra os produtores de texto
• Os 7 erros mais comuns na produção de textos para internet e como evitá-los
• Dicas práticas para melhorar sua produção de texto

Espero que tenham gostado

Forte Abraço

Henrique Carvalho – Viver de Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *