O caso dos Beagles e a repercussão nas redes sociais

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Nem novela, nem reality show: nas redes sociais o assunto mais comentado nos últimos dias é a retirada de quase 200 cães da raça beagle que eram usados como cobaias no Instituto Royal. A mobilização iniciou no dia 12 de outubro, mas ganhou proporção na madrugada da última sexta-feira (18) quando um grupo de ao menos cem ativistas invadiu e retirou os animais que viviam no instituto, em São Roque (a 66 km de São Paulo). Os ativistas alegam que os cães sofriam maus tratos ao serem utilizados em experimentos para produtos farmacêuticos.

Assim como nos recentes protestos em junho e julho, neste caso as redes sociais também foram usadas para informar e mobilizar a população. Na manhã de sexta-feira, o assunto esteve em primeiro lugar no trending topics do twitter Brasil (assuntos mais comentados). Durante a tarde o site do Instituto Royal foi retirado do ar, não se sabe se por opção da empresa ou se foi devido ao grande número de acessos. No mesmo dia foi criada uma fanpage no Facebook com informações sobre adoção dos cachorrinhos. Na manhã de segunda-feira ela contava com mais de 350 mil fãs.

Para ter uma dimensão sobre a repercussão do assunto, fizemos uma análise nas principais redes sociais e sites utilizando o Sentimonitor. Confira abaixo o resultado:

A análise corresponde ao período do dia 18 até a manhã do dia 21 de outubro. Foram encontradas mais de 65.500 menções sobre o assunto, a maioria apoiando os ativistas e criticando o Instituto Royal. Na sexta-feira, o assunto foi destaque nos principais jornais e portais do país, dentre eles: Folha de São Paulo, Zero Hora, Globo.com, R7, Terra, Yahoo, Veja e o Estado de Minas.

Progressão de menções
Progressão de menções

 

beagle pizzaA rede social mais utilizada foi o Twitter com 71% das menções. O fato pode ser atribuído ao engajamento de diversos artistas que usaram esse canal para apoiar a causa. Sthefany Brito, Penélope Nova, Wanessa, Leandra Leal, Yasmin Brunet, Fabiana Karla, Fernanda Souza, Taís Araújo, as panicats Renata Molinaro e Carol Dias, Juju Salimeni, Jesus Luz, Ivete Sangalo, Gracyanne Barbosa e Bruno Gagliasso são alguns dos que manifestaram apoio à causa dos beagles na internet

Recomendamos para você:  Sentimonitor é selecionada para o StartupRS Scale 2018 do SEBRAE RS

 Posts de alguns artistas:

Ivete Sangalo: ”Orgulho de atitudes que fazem a diferença”

Bruno Gagliasso: ”Todos unidos fazendo a diferença. Parabéns!!!! #anjos #fimdoinstitutoroyal”

Gugu Liberato: ”Este animal perdeu o olho a frio! Diga não a crueldade contra os animais. Instituto Royal na mira”.

Rita Guedes: “Gente sem alma! O governo tem que tomar uma providência. Instituto Royal está assassinando cachorros na maior crueldade!” 

Fernanda Souza: ”Gente, assinem essa petição, não leva nem três minutos. Precisamos fazer alguma coisa para que parem com essa barbaridade! Ajudem! #DigaNaoAoInstitutoRoyal”

Yasmin Brunet: ”Ontem mais de 200 animais foram resgatados pelos ativistas! Como disse Martin Luther King, “Temos o dever moral de desobedecer as leis injustas.” E não podemos parar!”


Principais influenciadores:

beagles influenciadores
A apresentadora Luisa Mell é ativista da causa animal e também participou da invasão ao instituto. Ela foi uma das principais influenciadoras nas redes sociais, o post publicado em sua página pessoal no facebook obteve quase 60 mil curtidas

beagle luisa mel

 

Principais palavras encontradas nos posts:

nuvem

 

Na manhã de segunda-feira (21), o programa Encontro com Fátima Bernardes convidou representantes do Instituto Royal para debater o assunto. O fato rendeu mais de 1.000 menções, somente durante o período do programa (cerca de 45 minutos). A maioria das manifestações criticava o instituto e a presença do representante no programa.

beagle hugo gloss

A análise demonstra mais uma vez o poder de mobilização através das redes sociais e a importância do monitoramento desses canais. A tendência é que as pessoas utilizem cada vez mais a internet para expor suas opiniões e ideais, por isso é importante entender quem são os influenciadores e apoiadores das marcas e causas. Para o jornalista e analista de mídias sociais, Luciano Medina Martins, “as redes sociais podem ser utilizadas para levar as pessoas às ruas, para mobilizar a população em torno de causas, para potencializar a repercussão de suas causas junto às mídias tradicionais, e antes mesmo disso, para formar a opinião”.

 

5 Comentários


  1. que coisa horrível como eles ousam fazer isso com os pobres coitados

    Responder

  2. :[P
    Não dou posição quanto a nada, porém mais alguém acha que a “recuperação” do beagles foi ilegal, pois se analisar a situação friamente, esse ato parece ilegal

    Responder

  3. Minha Opinião sobre isso é que a invasão a propriedade é uma “tempestade em um copo d’guá”, o necessário seria apenas alertar a Policia Civil sobre os maus tratos absurdos aos pequenos inocentes animais! Mas diante do tamanho do caso, que na verdade é crime, a invasão foi uma das soluções mais inteligentes para salvar os pobres animais, que já estavam em condições inaceitáveis… E os criminosos horrendos deveriam ser presos!!!
    Essa é a minha opinião sobre esse Caso.

    Responder

  4. ISSO É UM CRIME HORRIVEL.OS CRIMINOS DEVERIAN SER PRESOS.MESMO SENDO INVASÃO.MAS INDEMPENDENTENTEMENTE DESSE CRIME É UMA COISA BOA PARA OS ANIMAIS.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *