Monitoramento de redes sociais como alternativa à pesquisa convencional: Análise da Segurança em Porto Alegre através da análise de mídias sociais

Tempo de leitura: 8 minutos

tag cloud segurança publicaUma das maiores satisfações para uma equipe é saber que fez uma diferença positiva na vida de quem passou por ela. A notícia de que o trabalho de conclusão do Cristian Schaeffer, quase-graduado pela Escola de Administração da UFRGS (*), havia recebido uma menção honrosa na Mostra de Iniciação Científica da ESPM, nos encheu de orgulho e satisfação por ele!

Equipe Sentimonitor 2015

Cristian foi trainee em inteligência e análise de dados na Sentimonitor em 2014/2015, e ao final do contrato optou por dedicar-se com mais intensidade e foco à pesquisa e à academia, quando começou a considerar a continuidade dos estudos na pós-graduação e a progressão profissional em pesquisa e docência. No segundo semestre de 2015 nos contatou para um brainstorm acerca de idéias para a monografia. Concluímos que a idéia de se investigar o tema da percepção da segurança em Porto Alegre através da análise e monitoramento de redes sociais era interessante, alinhada com a Sentimonitor, e de valor acadêmico e social.  Cedemos durante a duração do trabalho, uma licença de pesquisa acadêmica para seu TCC.

menção honrosa cristian scheffer

O trabalho, orientado pelo orientado pelo Prof. Walter Nique (Ufrgs), estuda a percepção da crise da segurança em Porto Alegre através da análise de postagens e comentários feitos no Twitter em em Fan Pages selecionadas do Facebook, durante o mês de março de 2016.

Abaixo, você confere um resumo do trabalho, preparado pelo próprio Cristian Schaeffer. Caso tenha interesse em saber mais, anote aí: a defesa é na próxima terça-feira, dia 5, às 10h, na sala 103 da Escola de Administração da UFRGS(vale lembrar que, como toda defesa, é pública – só chegar e assistir!). Parabéns, Cristian!

cristian ufrgs

 

 

Metodologia de coleta, análise e monitoramento de redes sociais

Coleta de dados do Twitter e captura de comentários do Facebook

Durante a coleta de dados, que compreendeu o período entre os dias 03/03/16 e 30/03/16, foram cadastradas na Sentimonitor palavras-chave associando o nome da cidade de Porto Alegre e a sigla POA a termos relacionados à segurança. Da mesma forma, o link da fan page Porto Alegre 24 Horas, página que conta atualmente com mais de 345 mil fãs, também foi cadastrado no sistema para coletar publicações e comentários sobre a segurança da cidade no Facebook. Ao todo, foram armazenadas pela Sentimonitor 35.962 publicações, entre Twitter (4.014) e Facebook (31.948).

Curadoria e segmentação de dados de redes sociais através de tags e regras de produção

As publicações foram avaliadas e categorizadas (confira aqui como funciona esse processo), em um primeiro momento, de acordo com o tema, sendo divididas em três grupos: publicações sobre Segurança (Twitter e Facebook), publicações sobre Outros Temas (apenas Facebook) e publicações do tipo Spam, ou seja, sem nenhuma relação com a cidade de Porto Alegre (apenas Facebook) através do sistema de TAGS da Sentimonitor.

Categorização e análise de sentimento em mídias sociais para segurança

Na sequência, as postagens do tipo Segurança foram distribuídas em oito subgrupos, diferenciados pelo conteúdo. São eles: publicações sobre Assaltos, Protestos, Violência, Drogas, Morte, Furtos/Roubos, Polícia/Brigada e Segurança Geral. Por fim, foram avaliadas as percepções ligadas ao sentimento das postagens, de modo que as mesmas foram classificadas em positivas, negativas ou neutras.

Insights sobre a percepção de segurança em POA através da análise das mídias sociais

Os principais insights encontrados em cada rede social você confere a seguir:

Insights via redes sociais sobre a reputação da Brigada Militar e da Polícia Civil, e da segurança em POA no Twitter

Durante o período considerado, foram observados dois grandes picos de publicações, conforme imagem abaixo.

Picos análise redes sociais

Os picos acima foram motivados principalmente pela realização de protestos em prol de mais segurança na cidade (em 11/03) e por prisões efetuadas pela Polícia Civil (em 29/03).

Há um predomínio de postagens negativas na primeira, segunda e quarta semanas, sendo que a maior quantidade de menções desfavoráveis foi observada na segunda semana, devido aos protestos. A terceira semana foi a única que apresentou um percentual de publicações positivas superior ao percentual de postagens negativas, devido à repercussão de prisões e apreensões feitas pela Polícia Civil.

Análise sentimentalização redes sociais

Considerando todo o período e os 4.014 tweets analisados, há um predomínio de publicações negativas (para entender melhor sobre Twitter Analytics acesse o link)   aspecto que evidencia que, no Twitter, a segurança de Porto Alegre é vista de maneira pessimista pelos usuários.

sentimentalização redes sociais

Quanto ao conteúdo, a maioria das postagens repercute de maneira positiva ações da Polícia Civil e da Brigada Militar. Assaltos, protestos, a segurança geral da cidade e casos de homicídios também foram assuntos bastante mencionados ao longo dos tweets, só que de forma desfavorável. Demais temas apresentaram um menor volume de publicações.

categorização segurança publica redes sociais porto alegre

Palavras como ‘assalto’, ‘crime’, ‘baleado’, ‘suspeito’, ‘roubo’, ‘protesto’, ‘violência’, ‘morte’, ‘assaltado’, ‘esfaquear’, ‘tráfico’, entre outras, evidenciam uma percepção pessimista por parte dos usuários acerca da segurança em Porto Alegre no microblog durante o período analisado. Apesar disso, mesmo estando em minoria, também é possível observar algumas palavras associadas a publicações de sentimento positivo, como ‘polícia’, ‘flagrante’ e ‘preso’.

tag cloud segurança publica

Os resultados observados na análise qualitativa do microblog, por meio da nuvem de palavras, permitiram identificar que os diálogos são predominantemente negativos, já que termos pessimistas estão em evidência.

Métricas, Sentimentalização e Temas relacionados à segurança via análise e monitoramento do Facebook

Ao longo do período, foram coletadas 14.966 postagens na Fan Page Porto Alegre 24 Horas relacionadas à segurança da cidade. A variação no volume de postagens da página foi crescente, com uma grande quantidade de publicações coletadas na última semana analisada – para entender mais sobre as possibilidades de análise do Facebook na plataforma acesse aqui. Os dois maiores volumes de postagens foram observados nos dois últimos dias, devido à repercussão gerada em torno do caso do assaltante morto a tiros por um policial dentro de uma lotação.

monitoramento redes sociais picos

Quanto ao sentimento, a análise quantitativa indica que há um predomínio de publicações negativas em todas as semanas, sendo que o maior número de postagens desfavoráveis à segurança de Porto Alegre foi observado na primeira semana monitorada.sentimentalização redes sociais

Considerando o período completo e as 14.966 postagens coletadas pelo Sentimonitor, o total de publicações negativas é superior à quantidade de postagens neutras e positivas.

sentimento redes sociais

No que se refere ao conteúdo, os cinco assuntos com maior repercussão em todo o período foram, respectivamente, ações da Polícia Civil e da Brigada Militar, casos de morte, relatos de assaltos, situações de violência e comentários sobre a segurança geral da cidade. Os demais temas foram menos expressivos.

Além do predomínio de termos desfavoráveis, como ‘bandido’, ‘vagabundo’, ‘triste’, ‘infelizmente’, ‘vagabundos’ e ‘bandidos’, palavras como ‘rua’ e ‘casa’ também evidenciam a insegurança dos usuários (seja nas ruas da cidade ou dentro da própria casa), enquanto ‘carro’ está associado aos relatos de assaltos, furtos e roubos; tais termos, apesar de não significarem diretamente palavras negativas, estão inseridas em um contexto pessimista.

tag cloud redes sociais segurança

Destaque também para o uso de expressões que mencionam a palavra ‘Deus’, citada em 549 postagens, o que mostra que, diante de tantos relatos negativos, muitos usuários recorrem à fé e à religião como forma de conforto.

Já palavras como ‘polícia’ e ‘policial’ fazem parte de uma conjuntura predominantemente positiva, ainda mais quando associadas ao termo ‘parabéns’, muito utilizado pelos usuários para parabenizar os ‘policiais’ pelas ações e intervenções realizadas em prol de mais segurança na cidade.

Com base no que foi exposto acima, a segurança de Porto Alegre é vista de maneira pessimista pelos usuários em mais da metade das publicações, tanto no Twitter quanto no Facebook, o que demonstra um cenário desfavorável para a reputação virtual da cidade nesse quesito. Esse aspecto também é evidenciado pelo predomínio de termos negativos na nuvem de palavras de cada mídia social analisada, evidenciando que assuntos desfavoráveis são os mais comentados e repercutidos pelos usuários.

Este trabalho é um bom exemplo de como o monitoramento e análise de redes sociais pode ser uma alternativa rápida e eficaz à pesquisa tradicional quando queremos saber o sentimento, os assuntos relacionados e os anseios da população acerca de um tema como a segurança ou uma instituição como a Brigada Militar. Em menos de um mês, um único analista foi capaz de analisar a percepção de dezenas de milhares de Porto Alegrenses, extraindo métricas e insights valiosos sobre como a população encara a segurança e o trabalho de seus agentes em sua cidade.

Recomendamos para você:  SentiMonitor vai à Lisboa, para o Websummit 2019

Quer explorar como você também pode se beneficiar deste substituto à pesquisa convencional para tomada de decisão? Entre em contato com nosso time de especialistas!

*a defesa é na próxima terça-feira, dia 5, às 10h, na sala 103 da Escola de Administração da UFRGS (vale lembrar que, como toda defesa, é pública – só chegar e assistir!). Parabéns, Cristian!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *